Carduelis Yarrellii

Descrição

Continuar a ler

Anúncios

Carduelis Tristis

Descrição

Carduelis Tristis é um pequeno fringilídeo que mede entre 11 e 13 cm de comprimento e com uma envergadura entre asas de 19 a 22 cm. Pesa entre 11 e 20 gramas. O bico é pequeno, cónico e rosado a maior parte do ano, mas torna-se alaranjado na muda da primavera, em ambos os sexos. A forma e o tamanho do bico ajudam-no na extracção de sementes de cardos, girassóis e outras plantas que compõem o seu regime alimentar.

Carduelis tristis macho com plumagem de inverno.

Carduelis tristis macho com plumagem de inverno.

A sua plumagem muda duas vezes, na primavera e no outono. O dimorfismo sexual que afecta a cor da plumagem é mais notório depois da muda da primavera, quando o macho se cobre de cores vivas para atrair a fêmea. Cada muda é completa e não progressiva, mudam todas as penas à excepção das da cauda e das asas, que são cor de azeitona ou pardas nas fêmeas e negras nos machos, com bandas brancas sempre presentes. Uma vez completa a muda da primavera, o macho exibe uma plumagem amarela limão brilhante, originada pelos pigmentos carotenoides das plantas que ingere. Tem um capuz negro e o ventre branco. A fêmea apresenta tons amarelos sobre plumagem castanha ou cor de azeitona. Depois da muda de outono a plumagem torna-se mate, com o ventre cor de camurça, o dorso castanho oliva e a cabeça amarela pálida. A plumagem de outono é parecida em ambos os sexos, mas o macho distingue-se por um babeiro amarelo. Em algumas regiões os pintassilgos perdem todos os traços de amarelo durante o inverno e apresentam tons cinzento bronze ou cor de azeitona.

Carduelis Tristis

Carduelis Tristis

 

Nidificação

É um pássaro social juntando-se em bandos para se alimentar e para migrar. Pode comportar-se  territorialmente na época de construção do ninho, mas esta agressividade dura pouco tempo. A época de reprodução inicia-se em finais de Julho, altura em que há mais alimento. Tem uma ninhada por ano e geralmente é monógamo.

carduelis tristis ninho

Carduelis tristis ninho

3

4

Subespécies

Há quatro subespécies de Carduelis Tristis :

C. t. tristis é a mais comum. No verão encontra-se do sul do Canadá até ao Colorado e a leste até à Carolina do Sul. De inverno ocupa uma faixa que vai do sul do Canadá à Flórida e México Central.

C. t. pallidus diferencia-se das outras subespécies por apresentar uma cor mais pálida, as marcas brancas mais visíveis e o capuz negro maior nos machos. É ligeiramente maior que o C. t. tristis. No verão estende-se da Colúmbia Britânica ao Ontario ocidental e a oeste até ao Oregon. No inverno abrange um território que vai do sul do Canadá e norte da California até ao México.

C. t. jewetti é o mais pequeno e escuro. Encontra-se desde a vertente ocidental da Cordilheira das Cascatas, do sul da Colúmbia Britânica à California central, coincidindo em muitos locais com o território do C. t. pallidus.

C. t. salicamans aparece a oeste da Serra Nevada no verão, e no inverno ocupa uma faixa que vai da Baja California aos desertos de Mojave e Colorado. De inverno, a plumagem de ambos os sexos é mais castanha que outras subespécies, e no verão o capuz negro dos machos é mais pequeno.

Carduelis Atrata

Descrição

Com um comprimento de 13cm, o macho é quase todo negro brilhante, o amarelo intenso aparece apenas no baixo ventre, nas asas  e na cauda. A fêmea tem as mesmas cores apenas são menos intensas. Nos juvenis o preto é mais acinzentado e o amarelo é mais alaranjado.

Carduelis Atrata Macho

Carduelis Atrata Macho

Carduelis Atrata Femea

Carduelis Atrata Femea

Distribuição

Distribui-se por quatro países ao longo da Cordilheira dos Andes, Argentina, Bolívia, Chile, e Peru.

Habitat

O seu habitat natural estende-se pela Argentina, Bolívia, Chile, e Peru, em matagais e prados de montanha pedregosos e semi-áridos, dos 2000m aos 4800m. Frequenta as zonas rochosas semeadas de moitas e arbustos, as escarpas, as vertentes atapetadas de plantas herbáceas, os prados de gramíneas, os pequenos bosques abertos, os planaltos andinos, as estepes e as pradarias. No Chile encontra-se nas altas cordilheiras da zona norte, a alturas entre os 3.500m e os 4.500m, chegando mesmo a nidificar aos 4500m. No Peru encontramo-lo a partir dos 2600m, na Argentina entre os 2000 e os 3000m. Para sobreviver ao ar rarefeito destas altitudes, o seu sangue tem mais glóbulos vermelhos do que o dos pássaros de zonas mais baixas. Além disso, estão bem adaptados a grandes amplitudes térmicas, pois têm que suportar temperaturas que vão dos +22 aos -22 °C, com flutuações de 20 °C entre o dia e a noite.

Nidificação

O período de reprodução inicia-se com o fim do estação das chuvas, em Novembro, com o florescimentos das plantas. O ninho é construído pela fêmea num arbusto, numa árvore, ou numa fenda ou parapeito numa parede rochosa. É feito com raminhos, fibras vegetais, musgo, e forrado com pêlos e penugem vegetal. Põe 3 a 5 ovos branco-azulados com pintas acastanhadas. A incubação dura 12 dias e as crias permanecem no ninho durante 3 semanas.

ovos carduelis atrata

ovos carduelis atrata

Carduelis Psaltria e subespécies

Esta espécie de carduelis do continente americano possui cinco subespécies.

Carduelis psaltria witti–> Em relação a esta subespécie nem fotos consegui arranjar e não há ninguém a cria-los em cativeiro esta subespécie só pode ser encontrada nas ilhas Maria Madre, Maria Cleofas e Maria Magdalena no México.    

Carduelis psaltria hesperophila

Carduelis psaltria hesperophila

Carduelis psaltria hesperophila

Carduelis psaltria hesperophila

Carduelis psaltria hesperophila

Carduelis psaltria jouyi


 Carduelis psaltria colombiana

Carduelis psaltria colombiana

Carduelis psaltria colombiana

Carduelis psaltria colombiana

Carduelis psaltria colombiana

 

Carduelis psaltria psaltria

Carduelis Xanthogastra

Descrição

 C. xanthogastra tem um comprimento de 11 a 12cm e um peso de cerca de 12g. O macho apresenta a cabeça, o pescoço, o dorso e a parte superior do peito de um negro brilhante, o ventre, o uropígio e a parte inferior do peito são amarelos. As asas são pretas com uma banda amarela e a cauda é também preta com penas amarelas. O bico é cinzento escuro. A fêmea substitui o preto do macho por verde-oliva com o peito e a barriga amarelo-pálido e o uropígio branco.

Subespécies:

C.x. xanthogastra  – Pode ser encontado na montanhas da Costa Rica , oeste do Panamá , Colômbia , norte e noroeste da Venezuela , e Equador.

Carduelis xanthogastra

Carduelis xanthogastra

 C. xanthogastra stejnegeri  – Pode ser encontrado no extremo sul do Peru  e oeste da Bolívia . Esta subespécie é maior que a anterior e nos machos o negro da cabeça e pescoço prolonga-se mais para o peito.

Carduelis xanthogastra stejnegeri

Carduelis xanthogastra stejnegeri

Nidificação

A fêmea põe 3 a 5 ovos esbranquiçados com pintas castanho-avermelhadas num ninho em forma de taça, construído com raízes, cascas de árvores e líquenes, a uma altura de 2,4 a 3,7 m, entre a densa folhagem de árvores. As crias nascem ao fim de 13 dias e são alimentadas pelos progenitores com sementes e insectos durante cerca de 40 dias.

Pisco Peito Ruivo

Comportamento:

O pisco é uma daquelas aves carismáticas que não precisa de apresentação.
Eles fora da época de reprodução ambos os sexos criam o seu próprio território e defendem-no muito agressivamente de outros piscos e mesmmo rabirruivos.

Distinção dos sexos:

A melhor maneira de sexo dessas aves é a canção do macho, mas também já foi dito que a fêmea também pode cantar.Para ter a certeza a 100% do sexo do pássaro, o melhor é um exame de DNA.

Alimentação e Cuidados:

A alimentação do pisco é feita de papa insectivora, alguma fruta como maça e amora e alimento vivo de vez em quando.O pisco como a maioria dos pássaros insectivoros, gostam de se banhar. Tenha o cuidado de ter sempre um prato de água suficientemente  grande  para eles tomarem banho.

Pisco de peito ruivo

Pisco de peito ruivo