Canário de Moçambique

Habitat

O Canário de Moçambique (Serinus mozambicus) é uma ave originária do continente Africano o seu habitat é floresta aberta e campos de cultivo onde existe uma enorme variedade de sementes. Nidifica em árvores, pondo 3 a 4 ovos num pequeno ninho em forma de taça.

Distinção de Sexos

A distinção entre machos e fêmeas é muito fácil as fêmeas tem o que nós na gíria chamamos de colar como se pode ver na foto o colar no pescoço da ave á direita. Atenção que aves novas possuem colar tanto macho como fêmea normalmente os machos com 1 ano de idade já não possuem o colar.

Ovos Canário de Moçambique

 

Reprodução

A dificuldade de criar esta espécie em cativeiro posso dizer que umas vezes é fácil e outra vezes é muito difícil pelo que tenho observado depende muito das aves que se tem posso ter dois casais exactamente com as mesmas condições e um criar sem problemas nenhum e outro matar as crias todas. Os canários de Moçambique costumam se dar melhor em viveiros espaçosos cuidado quando se chega a época de criação e os machos ficam com cio defendem o território com muita agressividade podendo matar alguma ave que tenham no viveiro nunca se deve ter dois casais juntos no mesmo espaço podem ter a certeza que se matam.Começo a junta-los no inicio de Março e para o fim de Março já tenho ninhos e alguns ovos.

Quanto ao material para o ninho tenho dado material que se dá aos canários, um pouco de fibra de coco que eles vão aproveitar para fazer uma pequena taça dentro do ninho e algodão para eles forrarem por dentro.

O ninho que uso é um em verga que normalmente se usa para cardinalitos, camuflado com arrancos de árvore de natal daquelas de plástico.

O tempo de encubação é 15 dias.

Ninho que costumo usar para os canários de Moçambique

Na altura que eles tem crias costumo lhes dar todos os dias sementes do campo:

Tasneirinha

 

Dente de Leão

 

Murogem dos Prados

(Cuidado que existem mais duas espécies desta planta quase iguais as esta mas com flor laranja e roxa não são comestíveis)

Catassol

 (Esta ainda está verde quando elas ficam com uma cor acastanhada estam maduras e boas para dar ás aves)

Também lhe costumo dar papa já experimentei várias mas a que eles costumam pegar melhor é a Cédé para exóticos e Papa dos indios e algum alimento vivo. Não dou germinado e as crias tem se escapado sem problema nenhum.

Os pequenos saem do ninho por volta dos 17 dias. Normalmente separo as crias ao fim de 30 dias de vez em quando costumo dar mais uns oito dias tem de se observar as crias muito bem e ver se elas já começas a picar a comida antes de as separar para não ter surpresas más.

Comportamento

Fora da época de acasalamento, tenho as fêmeas separadas dos machos muito cuidado quando se voltar a juntar o macho com a fêmea, não juntar directo pôr um em cada gaiola encostados um ao outro pelo menos um dia para ver o comportamento de vez em quando o macho não aceita a fêmea e vice versa ou o macho pode estar com cio e a fêmea não e podem aparecer aves mortas ou em muito mau estado. Os  Canários de Moçambique nisto são uma caixinha de surpresas.

Alimentação

A alimentação costumo dar  a mistura exótica da pet-cup durante o verão no inverno e durante a época de criação junto canhamo, perilha,Níger e mais umas sementes há mistura de exóticos.

Tenho disponível durante todo o ano grite e blocos de cálcio.

Longevidade e Subespécies

8 a 11 anos.

Existem várias subespécies de canários de moçambique todas elas com pequenas diferença de cor por exemplo: S.m.somaliyae tem a parte da garganta branca.

Subespécies:

S.m.barbatus
S.m.caniceps
S.m.gommaensis
S.m.granti
S.m.grotei
S.m.mozambicus
S.m.santhome
S.m.somaliyae
S.m.tando
S.m.vansoni

Nota

Durante a época de criação podem aparecer crias pelo chão tem de se separa o macho e mantê-lo fora da vista da fêmea. Ter muito cuidado na altura de anilhar as crias usar sempre adesivo da cor da pele nas anilhas (eu de vez em quando não anilho prefiro ter algumas aves não anilhadas do que mortas) ao anilhar os pais podem deixar de lhe dar comer ou atira-los ninho fora como disse ao inicio é muito relativo isto pode acontecer com alguns casais e outros não este ano podem criar bem para o ano já não nas mesmas condições o importante é não desistir. Esta pequena ave irrequieta é um cantor extraordinário que tem desaparecido da avicultura em Portugal são muito poucos os que demonstram interesse em criar esta maravilhosa ave.

10 Comments

  1. Muito bom suas anotações….eu já tenho essas aves desde 2005 aqui estados unidos,sao aves excelentes como para canto ou somente para ter,com meus canário mozambique eu vou a torneio,ganho troféus e também já consegui vários híbridos .Parabens abraco

  2. Só consegui que um dos meus casais criasse duas vezes, no mesmo ano. O mesmo casal nunca mais voltou a criar e neste momento esse casal já morreu, apenas tenho um filho deles.
    A exemplo do que acontece nos pintassilgos, penso que é muito importante dar-lhes sementes selvagens, meio verdes, meio maduras, em espiga, na altura da criação….este ano experimentei dar-lhes bredos (Amaranthus retroflexus), que nasce expontaneamente nos terrenos hortícolas e devoraram tudo…sementes, folhas, caules, raízes. Mas há tb as sementes de alface, de almeirão, de serralha (dente de leão), de tasneirinha, de couve, etc. Tb comem muito bem bróculos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s